24.11.14

Epílogo - A Sexóloga

Oii, antes de vocês lerem o epílogo (O tão esperado e tão demorado epilogo kkkk) eu queria dar umas palavrinhas: Bom, eu queria agradecer a todos vocês leitores, os invisíveis, que apenas leem e nunca apareceram para dar um “Olá” e para os maravilhosos que procuram sempre um tempinho e uma coragem para poder ler e comentar os capítulos. Eu não tenho como descrever o quão feliz eu me sinto a cada vez que eu posto um capitulo e vejo o quanto vocês amam os mesmos – mesmo algumas vezes estando uma porcaria, me sinto mais feliz a cada comentário, sério, vocês são incríveis!! Eu vejo quando eu comecei aqui com a minha primeira fic “Locked Out Of Heaven” e vejo que eu cresci na escrita, aprendi muitas coisas, e uma parte disso é graças a vocês que me incentivaram a escrever ainda mais, tentar novas coisas, ler e pesquisar ainda mais. Queria agradecer em especial as escritoras que me deram inspiração para começar o meu blog e começar a escrever minha própria fic – Vocês sabem quem vocês são. Bom, isso não é um adeus, JAMAIS! Eu só queria agradecer, porque eu amei escrever essas duas fics, aprendi muito e quero escrever ainda mais fics, e quero dar inicio ao meu sonho de escrever um livro (mas isso fica para mais tarde, porque eu ainda preciso aprender muito a escrever como autora de um livro). Obrigada por tudo meus amores, eu espero que vocês gostem desse epilogo tanto quanto eu amei escrevê-lo para vocês  e continuem acompanhando o blog e minhas fics. Beijooos <3



2 anos antes...



Demi estava em um sono tranquilo quando sentiu algo a beliscar. Era uma mão bem suave que estava a tocando. Ela foi abrindo os olhos lentamente ainda sonolenta, a luz do sol já adentrava o quarto através da janela de vidro. Demi procurou ainda com os olhos semi abertos quem havia a acordado. Joe com certeza não seria pois ele sabia o quão estressada ela ficava se a acordassem antes da hora. Ela logo lembrara que seu pequeno anjinho havia dormido com ela e Joe na noite anterior.


- Mama! - Dav a chamou com a voz chorosa. Demi o puxou para mais perto o abraçando. Estava fazendo frio e ele poderia estar agoniado pelo fato de não estar sendo aninhado por ela.


- Meu bebê está com frio? - Demi fez um carinho ainda o abraçando e o aninhando contra seu peito, mas Dav continuava resmungando. - Está com fome Dav?


Demi nem precisou perguntar mais nada para entender o que David tanto queria. Depois de se sentar com as costas contra a cabeceira da cama, ela abaixou uma alça da camisola que estava usando, colocando o seio esquerdo para fora logo deitando Dav em seu colo para que ele mamasse. O pequeno sugou o seio da mãe assim que deitara no colo da mesma. Ele estava faminto.


- Nem lembrei que você não havia jantado... você deve estar faminto mesmo meu anjo. - Demi suspirou aliviada ao ver que não era nada de mais que o seu bebê estava sentindo. Ela havia esquecido que ele estava meio enjoado e não quis jantar muito. - Não morde meu amor... - Demi brigou com Dav o repreendendo por estar a mordendo.


Dav estava com seus 1 ano e 6 meses e ainda mamava. Mas apenas quando ele não queria comer comida normal. Demi estava tirando o peito dele aos poucos.


- Não pode morder a mamãe Dav! - Uma voz grossa assustou tanto Demi quanto Dav que largou o bico do peito da mãe assustado. Joe havia acordado ao ouvir Demi suspirando de dor. Era sempre assim quando ela ia amamentar Dav. Ele tinha já muitos dentinhos e sempre mordia o bico do peito da mãe. Até mesmo sem querer.


- Você nos assustou... - Demi comentou sorrindo. Joe falara com uma voz tão grossa que até ela ficara assustada, mas logo ficara excitada ao olhar para o marido que estava deitado agora descoberto deixando a mostra o seu abdome bem definido e sua grande ereção tomar vida sob a cueca box preta.


- Ele esta te machucando muito? - Joe perguntou preocupado. Ele não gostava de ver Demi se mordendo de dor, e também não gostava de ver Dav chorando pela mãe ter lhe impedido de mamar.


- Só esta doendo porque meus seios estão sensíveis, eles já estavam muito machucados.


- Não acha melhor parar de amamentar? Eu posso descer e preparar uma mamadeira para ele.


- Não precisa. Ele daqui a pouco dorme de novo. Pode voltar a dormir amor... - Demi o tranquilizou ao ver que o filho voltara a mamar como se nada tivesse acontecido. Joe sorriu mas ao invés de voltar a dormir ele se levantou um pouco sentando ao lado dela a abraçando.


- Vou te fazer companhia enquanto ele mama. - Joe a deu um rápido selinho em Demi e ficou a brincar com os pezinhos de Dav que balançava querendo brincar enquanto mamava.


- Preparado para a nossa lua de mel? - Demi o olhou maliciosa. Eles haviam esperado por essa lua de mel por bastante tempo e finalmente esse dia havia chegado.


Logo depois de terem uma breve cerimônia nas férias de aniversário de um ano de Dav, eles se casaram na igreja com a presença de amigos e familiares mas não tiveram a tão sonhada lua de mel. O motivo fora os trabalhos dos dois, mas principalmente o de Joe, ele tivera momentos muito ruins financeiros com os restaurantes e teve que passar noites tentando manter o equilibrio que o restaurante tinha antes. Alguns sócios haviam desistido dos restaurantes e isso quase deixou Joe endividado, mas ele como bom contador e investidor, conseguiu manter o restaurante sozinho sem sócios.


- Mais que preparado! Estou muito ansioso.... mas receoso por ter que deixar nosso Dav aqui. - Joe ficou um pouco triste. Ele era tão apegado a Dav que sentia um pouco de culpa por saber que teria que deixar Dav por uma semana para ter a tão sonhada lua de mel com Demi.


- Eu sei... eu também estou receosa quanto a isso. Mas não fica triste, é só uma semana, logo nós estaremos de volta e poderemos curtir muito com o Dav. - Demi o tranquilizou. Ela também não queria deixar o filho por uma semana, mas ela e Joe estavam precisando ter um tempinho só deles. Há muito tempo que eles não saiam para jantar só eles dois, não que eles achassem Dav ruim, pelo contrário, Dav era a felicidade deles, mas como todo casal, eles mereciam um tempo para namorar.


[…]


- Mamãe te ama muito. Eu sei que você vai sentir falta da mamãe e do papai mas logo nós estamos de volta... você vai ficar brincando com a vovó que nem vai lembrar de mim. - Demi abraçou o filho que chorava muito não querendo largar ela.


Joe já tinha colocado as duas malas que eles iam levar no carro e só estava esperando Demi se despedir do filho para ele logo dar tchau, mesmo de coração partido, para depois seguirem para o aeroporto, onde eles pegariam um voo para Cancún.


- Denise, qualquer coisa é só me ligar... a senhora sabe muito bem cuidar de bebês então eu não vou me preocupar muito. A Miley disse que ia vim para brincar com o Dav alguns dias, e a Selena também. Eu sei que ele vai chorar muito quando a gente sair, mas é só colocar ele para brincar na escorrega ou no balanço que logo ele para de chorar. - Demi deu um ultimo abraço em Dav e um beijo em sua bochecha que chega estava vermelha de tanto chorar. - Mamãe te ama. Você ama a mamãe?


- Amo. - Dav respondeu mesmo entre lágrimas. E piorou quando ele viu o pai se aproximar dele e da mãe. Joe ainda não havia dado tchau logo porque ele mesmo sabia que poderia chorar ao ver o filho chorar tanto.


- Papai te ama. Fica bem. - Joe deu um rápido abraço no filho e o entregou à Denise. Eles deram um tchau e entraram no carro. Nick iria os levar até o aeroporto e de lá eles desfrutariam da lua de mel tão merecida e esperada deles.


[…]


- Joe! - Demi repreendeu o marido sussurrando. Eles estavam no voo para a lua de mel, na primeira classe, e Joe se aproveitara que estavam quase sozinhos, e os outros poucos passageiros estavam dormindo para excitar a esposa. Isso mesmo que ele estava fazendo ao dar leves mordidas no pescoço de Demi criando um caminho de beijos e mordidas do pescoço à orelha. - Joe, para!


- Eu já estou nervoso... e excitado! Não aguento ficar dentro de um avião com você por horas e não poder fazer nada. - Joe admitiu e parou o que ele estava fazendo para olhá-la meio que suplicando para que ela deixasse ele continuar com as carícias nada inocentes. - Por favor bebê...


- Nós não podemos fazer nada aqui Joseph! Estamos em um avião, se controle homem! - Demi retirou a mão de Joe que já estava massageando os seios dela. Joe parecia que estava a anos sem fazer amor.


- Na volta eu vou alugar um jatinho particular só para que eu possa fazer amor com você por todos os cantos do avião... - Joe sussurrou se aquietando de volta na sua cadeira. Demi riu do desespero do marido. Mas ela sabia que ele estava assim porque ela havia feito ele de castigo, deixando ele de greve por uma semana.


- Mas... se as aeromoças ouvirem ou nos verem? Estamos ferrados... - Demi sussurrou observando o lugar que eles estavam. Era uma poltrona bem escondida. Havia a possibilidade deles sim fazerem amor no avião, mas eles tinham que ser cuidadosos e discretos. Sem barulhos ou gemidos altos.


- Elas não vão ver... aqui é bem escondido e está tocando musica. Não dá para ouvir. - Joe garantiu. Demi não sabia de onde ela tinha tirado tanta coragem para se arriscar dessa forma, mas Joe a deixara excitada demais.


- Se eles nos pegarem, eu juro que corto o seu amiguinho e faço churrasco do mesmo. - Demi brincou com ele, mas ela estava morrendo de medo de serem pegos. Com certeza se isso acontecesse eles iriam ser presos. - Tudo bem, qual é o seu plano?


- Eu vou sentar aí em sua poltrona e você vai sentar em meu colo. Você está de vestido o que ajuda. Eu vou nos cobrir com um lençol. - Demi assentiu e levantou um pouco da sua poltrona para Joe poder sentar.


Logo que ele sentou ele abaixou um pouco a poltrona para que ela ficasse um pouco mais deitada. Antes de Demi sentar no colo de Joe, ele com a ajuda dela, já abaixara a calça até os joelhos junto com a box que usava. Demi sorriu maliciosa e um pouco assustada ao ver o quanto Joe estava excitado. Ela não imaginaria que ele estaria tão duro.


- Isso é uma fantasia sexual sua Senhor Jonas? - Demi o perguntou sussurrando em seu ouvido enquanto com uma das mãos alisava a grossa e dura ereção dele.


- Ah sim!! - Joe se segurou para não gemer alto e continuar com os sussurros que apenas eles conseguiam escutar.


- Então se você fizer direitinho e nós não formos pegos... eu te conto e te dou um passe livre para realizar uma de minhas fantasias... - Joe a beijou trazendo a para seu colo já não aguentando a tortura que estava sendo ela massageando a ereção dele no ritmo lento que ela estava.


Demi sentou no colo de Joe depois de retirar a calcinha, ela não queria que a calcinha atrapalhasse essa pequena aventura deles. Joe os cobriu da cintura para baixo, para caso alguém acordasse ou alguém do voo levantasse eles podiam fingir que estavam apenas dormindo no colo do outro. Joe aproveitou uma das mãos livres e levou até a intimidade de Demi começando a fazer um carinho em sua entrada. Demi mordia o lábio inferior para evitar que saisse um gemido alto. Joe a torturava e a fazia se arrepiar no corpo todo.


Enquanto um dedo brincava com a entrada, com o polegar ele fazia movimentos circulares no clitóris, a fazendo se roçar na mão dele, o instigando a ir mais.


- Ah... isso é tão bom... - O perigo de serem pegos, e a forma que as mãos de Joe trabalhavam em sua intimidade era uma sensação maravilhosa. Demi estava pegando fogo. E ela aproveitara para retribuir o carinho brincando com a cabeça do pênis de Joe com uma mão.


Joe parou de brincar com a intimidade dela quando percebeu que ela já estava agoniada para sentir logo ele dentro dela. Ela tentava a todo custo colocar logo o membro dele em sua entrada mas não conseguia pois Joe estava com a mão a torturando. Joe levantou Demi pela cintura um pouco para que ele pudesse encaixar seu membro dentro dela. Eles agradeceram por estarem em um voo de noite e estar tudo escuro, assim iria ser mais dificil de serem pegos.


Joe percebeu que Demi iria gemer alto ao sentir ele entrar nela que tapou logo a boca da mesma com uma das mãos, a mesma mão com que ele estava a torturando e a excitando, fazendo ela sentir seu próprio gosto.


Demi se remexeu no colo de Joe encaixando seu corpo ao dele por completo. Ela conseguia sentir ele bater bem fundo logo quando ele começou a impulsionar para cima e para baixo. Como Joe não podia levantar para fazer os movimentos, esses ficavam por conta de Demi. Enquanto se movimentava em cima de Joe, Demi rebolava roçando a bunda no abdome dele, o fazendo se excitar ainda mais. Demi tinha um traseiro muito grande e ela sabia que Joe o amava, e amava ainda mais vê-la rebolar aquele traseiro.


- Se abaixa um pouco... - Joe sussurrou no ouvido de Demi que logo o obedeceu, confiando nele.


Demi se abaixou como Joe pedira e ficara com a bunda empinada enquanto subia e descia no colo de Joe. Joe estava quase explodindo de prazer, ele quase podia sentir o orgasmo vindo violentamente. Ele tinha a visão do membro dele entrando e saindo da entrada de Demi. E aquele traseiro completava a melhor visão.


- Joee... se você não me ajudar eu não vou conseguir me movimentar... - Demi sussurrou entre gemidos enquanto continuava com o movimento. Ela estava em uma posição que não era muito confortável. Se não fosse a poltrona da frente ela já teria caído. Para a sorte deles, não havia ninguém na poltrona da frente.


Joe seguiu o que ela pediu e a ajudou a se movimentar, dando prazer para os dois. Joe massageava a bunda da esposa morrendo de vontade de dar uns bons tapas naquela bunda enorme. Demi gemia baixinho a cada vez que Joe apertava seu traseiro ou passava o dedo delicadamente sobre a sua entrada lá atrás.


- Rebola... eu estou quase lá... - Joe pediu e Demi não demorou para atender ao pedido dele. Começou a dar leves reboladas o levando ao céu. Ela já estava quase lá e ele também. Mas tinham que manter aquele ritmo, não podia ir muito rápido para não fazer muito barulho.


Joe não aguentou e segurou a cintura de Demi fazendo a ir mais rápido. Eles não aguentaram mais e chegaram a um intenso e forte orgasmo. Demi teve que morder o lençol que os cobria para abafar os gemidos que saiam da boca dela logo que atingiram o ápice. Joe estava muito suado, mas não ainda cansado. Ele amou a aventura e faria várias e varias vezes seguidas. Pelo menos ele ia tentar.


- Você foi maravilhosa Senhora Jonas! - Joe a elogiou e a colocou sentada na poltrona do lado a beijando delicadamente. Eles dois estavam ofegantes e suados, mas com um enorme sorriso de satisfação no rosto.


- É assim que se começa uma lua de mel com uma esposa sexóloga... - Demi deu mais um selinho em Joe. - Deixa que eu te ajudo... - Demi tomou a toalha da mão de Joe e começou a limpá-lo. Eles já estavam mais calmos.


- Acho que eu não vou querer conhecer praia nenhuma se formos fazer amor desse jeito... foi maravilhoso! - Joe comentou rindo e recebeu um tapa de Demi. Ele estava muito fogoso. Ela não sabia de onde estava vindo tanto fogo. Joe não era assim, normalmente a safada na cama era ela.


- Então... como foi maravilhoso... eu acho que você ganhou alguns pontos comigo. - Demi sorriu maliciosa para Joe que terminara de limpá-la sem malicia.


- E o que eu ganho com esses pontos? - Joe perguntou curioso aproximando seu rosto do dela, roçando seus labios ao dela.


- Eu disse que eu tinha uma fantasia... e você ganhou pontos de realizá-la comigo...


- Hum... continue... qual seria essa fantasia minha esposa maravilhosa? - Joe a beijou apaixonadamente antes dela o responder, sentindo toda a excitação dela.


- Que tal uma segunda rodada no banheiro do avião com a sua sexóloga? - Demi arqueou as sobrancelhas sugestivamente. Joe a olhou surpreso e muito animado.


- Eu não sei o que estamos fazendo aqui... vamos logo para esse banheiro! Minha esposa pede. Eu obedeço.


Bom, e o que eles fizeram no banheiro foi uma mais intensa e mais prazerosa sessão de amor do que as de antes.


~


E como eu estava devendo um hot a vocês, eu acho que esse fez valer a pena, certo??? eu espero que vocês gostem e comentem muito!!!! desculpa a demora, eu estava viajando semana passada, e lá a internet é muito ruim, não tive tempo para parar e escrever alguma coisa do epilogo porque mal eu ficava no hotel... bom, eu retornei no domingo, graças a Deus ocorreu tudo bem, a viagem foi maravilhosa, eu só senti medo na volta quando o avião parecia que ia cair (sério, ele ficou balançando muito, estava chovendo muito, de noite e ainda as luzes do avião ficaram que nem pisca-pisca), mas fora isso, cheguei bem, me diverti muito, e eu não sei porque eu estou falando isso porque com certeza vocês não estão interessados em saber sobre viagem nenhuma que eu fiz kkkkk. Certo, sobre uma suposta nova temporada ou uma nova fic, eu irei postar as duas sinopses depois e aí vocês decidem o que vocês querem. Lembrando que se vocês escolherem a nova temporada de a sexóloga mas mesmo assim gostar da sinopse da outra fic, eu posso postar ela logo depois. Beijinhooos <3

Ps. Desculpa pela formatação do capitulo. Estou postando pelo celular :(

12 comentários:

  1. Amei!!!! Essa fic é perfeita, posta logo a sinopse! Eu já sei que vou votar na terceira temporada dessa fic! Adoro demais essa história, estou lendo desde o começo pela 3ª vez!!!!! Posta mais.... 💋

    ResponderExcluir
  2. Minha nossa,que epilogo mais quente!
    Simplesmente adorei ❤️❤️❤️❤️❤️
    Super ansiosa para as sinopses das fics ;)
    Que bom que você chegou bem de viagem...é ótimo viajar ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Quase morri com o seu comentario antes do epílogo, n me mata assim menina, pensei q n ia mais postar kkkk
    A-M-E-I esse epílogo,
    E q hot é esse? Meu deus, dentro do avião, q gente sacada
    To ansiosa pra ler as novas sinopses das fics

    -Nathalia -

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *safada
      Af, odeio esse corretor

      Excluir
  4. Amei o cap, hoje nao posso comentar mt pq minha bateria ta acabando... mas essa fic está maravilhosa... eu amo ela, esse cap finalizou com chat de diamante... adorei

    ResponderExcluir
  5. Amei !! Quero 3° temporada !!
    Sua fics eh a melhor !!

    ResponderExcluir
  6. Aí finalmente tu postou 🙏
    Amei o hot e to louca pra ver as sinopses
    Posta logo

    ResponderExcluir
  7. Posta logo
    Bjs J.A

    ResponderExcluir
  8. OMG!!! Isso define esse capitulo!
    Sdds desse casal safado, ficou mto bom mesmo, no estilo " A Sexologa" hahahahah...
    Acho super digno outra temporada dessa fic
    Bjs e parabéns!!

    ResponderExcluir
  9. CADE AS PALAVRAS PARA DESCREVER? EU TO SEM
    Mds cara eu to porra ficou perfeeito,peeeerrfeeeeitoo msm
    Vc devia ganhar um oscar pq esse hot,essa fic,esse capitulo ficou simplesmente perfeito
    MARI EU NAO SEI MAIS COMO DESCREVER CARA
    Eu to pirando aqui pq nao sei o q escrever com essa perfeicao,eu to digitando com os pes e aplaudindo com as maos
    O Dav awnn *-*
    Esse casal safado q adora fazer sexo fora de hora ♡♡♡
    Tu ta de parabeens,essa fic ficou perfeita vc aiiinn
    Eu ameeeii

    ResponderExcluir
  10. olha eu aqui!
    epílogo ta perfeito, mari, com gostinho de quero mais!
    no avião? uia 'aquela carinha'
    eles foram até as nuvens, tendeu?
    piadinha sem graça dhgfdas
    enfim, ta perfeito!
    super apoio a terceira temporada, só para encerrar essa história com chave de ouro!
    posta logo ok?
    desculpe aparecer só agr :c
    bjs <3

    ResponderExcluir
  11. Queria estar viva, Pq morta eu já estou.
    Posta logooooo

    ResponderExcluir

Deixem um comentário e deixem uma "escritora" feliz :D